Práticas, conflitos, espaços: pesquisas em antropologia da cidade

R$39,00

Ano: 2019 / 1ª edição / 308 páginas

Frúgoli Jr., Heitor (Organizador), Spaggiari, Enrico (Organizador), Aderaldo, Guilhermo (Organizador)

Os capítulos desta coletânea são resultados de pesquisas etnográficas realizadas de 2005 a 2014 por integrantes e colaboradores do GEAC – Grupo de Estudos em Antropologia da Cidade (USP). Tais pesquisas aproximam-se, em distintos graus, de temas e debates ligados à teoria e à pesquisa em antropologia urbana, como territorialidades, formas de sociabilidade, redes de relações, usos do espaço urbano, disputas simbólicas e segregação. A coletânea busca captar, do ponto de vista etnográfico, aspectos relevantes da vida urbana, com atenção especial às práticas e aos conflitos, sem definir categorias apriorísticas, voltando-se, de fato e sob diversos ângulos, para o contexto produzido gradativamente pela própria observação.
"Essa coletânea representa uma contribuição da maior qualidade para conhecimento do Brasil contemporâneo, bem como para o próprio saber antropológico. Fica evidente como a alteridade se fundamenta e se atualiza, no cotidiano da vida urbana brasileira, na pobreza e na marginalidade. As pesquisas mostram como no contexto caótico, aparentemente anômico, de São Paulo e do Rio de Janeiro, o aporte da antropologia situacional se torna essencial. Lugares e situações, examinadas por dentro, mostram dinâmicas de transformações sociais e espaciais. Relações desiguais, assimétricas, relações de poder, usos dos espaços e dos equipamentos urbanos são modos de inventar a cidade do cotidiano. Por isso, a leitura deste livro é uma maneira de redescobrir a grande cidade, bem como de acompanhar os avanços da pesquisa etnográfica." - Michel Agier. Antropólogo e pesquisador-docente da École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS).

Compartilhar: